quarta-feira, 28 de outubro de 2009

Convergências – A Poesia Visual de Tchello d’Barros



Acima:Haikais Para os Sem terra-Tchello de Barros



Tchello d'Barros nos envia o convite para a apresentação de sua poesia visual.Ele é poeta e artista pládtico, criativo, retratista e dinâmico.

Veja mais poemas visuais do poetartista em:


www.tchello.art.br tchello@tchello.art.br


Acompanhe abaixo o roteiro de sua mostra:



C O N V I T E
A exposição de poemas visuais “Convergências” – A Poesia Visual de Tchello d’Barros integra a programação da IV Bienal Internacional do Livro de Alagoas.

A exposição

de poesia publicados – e também alguns cordéis – o escritor e artista visual Tchello d’Barros tem desenvolvido um projeto de itinerância com sua exposição de poesia visual intitulada ‘Convergências’, que apresenta uma retrospectiva de sua produção na modalidade específica da poesia visual, desde 1993, quando produziu o primeiro trabalho. A mostra estreou em João Pessoa /PB, passou discretamente por Maceió/AL e foi apresentada num congresso de literatura lusófona em Blumenau/SC, sendo posteriormente apresentada no Rio de Janeiro/RJ. Após a exposição na IV Bienal Internacional do Livro de Alagoas, segue p/ Vitória/ES e em seguida p/ Natal/RN.

Em 2010 cumprirá roteiro por diversas capitais brasileiras. Para essa mostra em Maceió as imagens serão plotadas com impressão digital sobre película adesivada sobre painéis. O autor estará presente na mostra apresentando o trabalho e realizando uma ação de divulgação da poesia visual, essa vertente literária que dialoga com as artes visuais.

Palavraria Pública
A mostra apresenta também o álbum fotográfico Palavraria Pública, um exercício de street photography, onde o autor fotografa – no Brasil e em diversos países - recortes de frases em placas, out-doors, fachadas de lojas, etc, resultando num diálogo inusitado com as obras de Poesia Visual.

Letramorfose
Durante os 10 dias da programação da Bienal, Tchello d'Barros estará também autografando Letramorfose, livro de poemas curtos, os poemínimos, no estande da Biblioteca Estadual | Secult. São micro-poemas arquitetados no conceito verbi-voco-visual, ou seja, que permitem uma leitura semântica, sonora e visual.

Depoimento de Tchello d’Barros

"A Poesia Visual no Brasil tem retomado fôlego após o advento da Internet, onde os autores tem alcançado uma maior visibilidade para sua produção. E nota-se também o surgimento de uma nova geração de poetas visuais, tratando de temas contemporâneos e valendo-se das novas mídias como estratégia de divulgação. Pessoalmente considero interessante também a possibilidade de levar o poema até o público no formato de exposições, o que permite um contato maior com as pessoas, que em geral, ainda desconhecem essa modalidade de expressão literária."



Crítica

Segundo o poeta Hugo Pontes, principal pesquisador de poesia visual no Brasil: “E entre os vários nomes que sobressaem (em âmbito nacional) está o de Tchello d’Barros, poeta visual cuja obra ganha dimensão na atualidade com seus poemas plenamente realizados, dentro de uma proposta visual que prima pela qualidade, remetendo para o observador o desafio que instiga uma interpretação não-linear e de caráter universal. Para tanto é importante que sejam observados nesta mostra, denominada ‘Convergências’, poemas como: A Tei@, Preconceito, Arrobada, Me Dê Cifra, Face Fácil e os outros trabalhos que - com muito humor - nos trazem mensagens de caráter crítico, social, político e econômico sobre os diversos ângulos do nosso cotidiano.”
........................................................................................................


Tchello d'Barros (Brunópolis/SC, 1967) é escritor, artista visual e viajante. Residiu em 12 cidades, sendo 15 anos em Blumenau/SC, onde iniciou a carreira artística. Percorreu 20 países em constantes pesquisas na área cultural e desde 2004 está radicado em Maceió/AL, onde produz obras em desenho, pintura, infogravura, fotografia, instalação e poesia visual. Publica textos regularmente em jornais, revistas, sites e eventualmente ministra palestras, oficinas literárias e cursos de desenho.

Na Literatura, publicou 5 livros de poesia e vários Cordéis. Também publicou textos em mais de 30 coletâneas e antologias. Foi sócio-fundador e presidente da Sociedade Escritores de Blumenau, tendo criado e realizado diversos projetos literários. Foi ainda idealizador e um dos coordenadores do Fórum Brasileiro de Literatura.

Nas Artes Visuais, participou de cerca de 50 exposições, entre individuais e coletivas. Como designer, desenvolveu criações gráficas para agências de publicidade, desenhos para a indústria têxtil e ilustrações para jornais, revistas e livros.

Foi gestor de Literatura do APL Cultura em Jaraguá, é membro fundador e um dos coordenadores do Fórum de Artes Visuais de Alagoas, e integra o Colegiado Setorial de Artes Visuais - Minc/Funarte.




SERVIÇO
Quê: exposição de Poesia Visual ‘Convergências’
Quem: escritor Tchello d’Barros
Local: Centro de Convenções Ruth Cardoso – Maceió/AL
Quanto: Entrada franca
Visitação: 31 out à 08 nov 2009
Horários: 10 às 22h
Coordenação da Bienal: Sheila Maluf
Mais informações: Tchello d’Barros tchello@tchello.art.br





P. s.: aos que não puderem visitar a exposição na Bienal do livro, poderão conferir a versão online, publicada nesta semana no conceituado site Germina Literatura, com direito à entrevista exclusiva de Tchello d'Barros p/ o poeta e jornalista cultural José Aloise Bahia (MG)."

Veja aqui: http://www.germinaliteratura.com.br/2009/artes_tchellodbarros_capa.htm

Divulgaçao:
Clevane Pessoa

Divulgadora Regional do inBrasCi(Instituto Brasileiro de Culturas Internacionais)
Pesquisadora do MUNAP(Museu Nacional da Poesia)
Vice presidente do IMEL(Intituto Imersão Latina)

Marcadores:

1 Comentários:

Às 30 de outubro de 2009 12:59 , Blogger Tchello d'Barros disse...

Clevane,

gratíssimo por veicular o informe aqui no Chamarte!

Oportunamente pretendo levar essa msotra p/ BH!

Abraço fraterno!
Tchello d'Barros.

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial